Blog Pet Money

Shopping em Salvador deixa bichos de estimação tirarem fotos com Papai Noel
Comentários 2

Maria Carolina Abe

O bulldog Gonzaga posa ao lado do Papai Noel – Imagem: reprodução/Facebook

Agora, além das crianças, as famílias também podem levar os animais de estimação para tirarem fotos com o Papai Noel.

A novidade foi anunciada pelo shopping Paralela, em Salvador (BA). Ao lado da poltrona do bom velhinho, há uma menor, reservada aos pets.

O Papai Noel fica no local todos os dias, das 14h às 21h. Em tempo: para as crianças não ficarem #chatiadas, o shopping investiu na decoração de Peppa Pig.

14980757_1260751607329586_2367508344041403429_n

Shopping Pet Friendly

Animais de pequeno, médio ou grande porte são bem-vindos, segundo o shopping, que tem algumas regras para receber os bichos:

– ficar no colo nas escadas rolantes e elevadores;

– não circular nas áreas de alimentação (praça de alimentação e restaurantes);

– a sujeira dos animais deve ser recolhida pelos donos;

– o uso de coleira e guia é obrigatório para todos os cães;

– é obrigatório o uso de enforcador e focinheira para cães das raças pit bull, rotweiller, American staffordshire terrier, mastim napolitano e variações ou raças derivadas destas.

Serviço:

Shopping Parelala
Av. Luiz Viana, 8544, Paralela, Salvador (BA)
(71) 3617-0969, http://www.shoppingparalela.com.br/ 


Menino autista que não gosta de ser tocado se emociona ao ganhar cachorro


Empresa britânica vende ração para gato com caviar e lagosta por R$ 500/kg
Comentários 11

Maria Carolina Abe

SWNSThe-insanely-expensive-cat-food

Caviar, salmão, lagosta, caranguejo, quinoa, aspargos orgânicos e açafrão são os ingredientes de uma nova ração para gatos lançada no Reino Unido, chamada de ''British Banquet'' (banquete britânico).

O pacote com 2 quilos é vendido por 249,99 libras –aproximadamente R$ 1.011,5, na cotação de 3/11/16. Isso dá cerca de R$ 505,75 por um quilo da ração (para fazer uma comparação, aqui no Brasil é possível comprar um quilo de ração comum para gato por a partir de R$ 10; as mais caras custam em torno de R$ 60 o quilo).

O produto foi lançado em outubro pela inglesa Green Pantry. Em seu site, a empresa divulga o produto como ''a comida de gato mais cara do mundo''.

Segundo a fabricante, o alimento é natural, hipoalergênico e holístico (que considera o animal como um todo), feito com 70% de proteína animal, sem grãos nem cereais, nem aditivos químicos.

British-Banquet-2kg-2016

Para celebridades e super-ricos

O produto foi criado para celebridades, altos executivos, diplomatas e outros super-ricos que querem oferecer a seus gatos ''as melhores coisas da vida'', disse Simon Booth, da Green Pantry, em entrevistas à imprensa britânica.

''Oferecemos uma ampla variedade de alimentos holísticos para cães e gatos altamente acessíveis e deliciosos, mas o British Banquet é para aqueles poucos donos de animais tão ricos para quem dinheiro não é um problema'', disse.

Realmente, a empresa vende outras rações bem mais em conta: um pacote de 5 quilos de comida para gato no sabor peru ou salmão custa 12,95 libras (cerca de R$ 52).

Imagem: Getty Images/TommL

Imagem: Getty Images/TommL

Sob encomenda

Inicialmente, o produto só será vendido sob encomenda, com pedidos feitos pelo site da empresa.

''Dado o preço notavelmente alto dos ingredientes, não podemos fabricar em massa um produto dessa qualidade'', disse Booth. Segundo ele, dependendo da procura, a empresa pode ampliar a produção.

Leia também:

Curtiu?

Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/blogpetmoney
Siga no Instagram (pet_money) e no Twitter (@blogpetmoney)
Mande sugestões para: petmoney@uol.com.br


Seu bicho cabe no seu bolso? Veja quanto ter um pet custa por mês, em média
Comentários 32

Maria Carolina Abe

Ter um animal de estimação é muito legal, mas também exige dedicação e tempo do dono, além de bancar algumas despesas básicas todo mês. Por isso, antes de decidir adotar ou comprar um bicho, vale a pena saber quanto custa essa experiência e avaliar se ela cabe no seu orçamento ou de sua família.

Os cálculos são da Abinpet (Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação), com base em preços coletados em outubro, e foram divulgados em primeira mão para o Pet Money.

Vale lembrar: esse número é uma média e pode variar de caso a caso. Foram considerados animais adultos (não filhotes ou idosos) e produtos e serviços essenciais (sempre dá para gastar mais, né)

PET - CUSTO MÉDIO POR MÊS (3)

O que entra na conta?

Cachorros: o valor varia de acordo com o tamanho do bicho: pequeno (até 10 quilos), médio (entre 11 e 25 quilos) ou grande (26 a 45 quilos). O valor inclui os gastos com:

  • ração: considera um consumo médio diário de 215 gramas (pequenos), 332 gramas (médios) e 521 gramas (grandes);
  • banho e tosa: considera um banho e tosa por mês, com preço médio do serviço;
  • veterinário: considera três consultas por ano;
  • antipulgas: considera o método top spot, quando uma pequena quantidade de produto é pingada na nuca do animal uma vez ao mês;
  • vacinas: considera V10, raiva, giárdia e gripe, uma dose ao ano;
  • vermífugos: considera que é feita uma vermifugação preventiva a cada 6 meses.

Gatos: o valor inclui os gastos com:

  • ração: considera um consumo médio diário de 71 gramas para gatos castrados;
  • banho e tosa: considera um banho e tosa por mês, com preço médio do serviço;
  • veterinário: considera três consultas por ano;
  • antipulgas: considera o método top spot, quando uma pequena quantidade de produto é pingada na nuca do animal uma vez ao mês;
  • vacinas: considera quádrupla e raiva, uma vez ao ano;
  • vermífugos: considera que é feita uma vermifugação preventiva a cada 6 meses.

Peixes: o valor inclui os gastos com alimentação, manutenção (água, elementos filtrantes, energia elétrica), equipamentos (aquário, filtro, bombas, luminária e outros) para uma base de 10 peixes pequenos (até 5 cm) em um aquário de 40 litros. Custo médio por peixe de R$ 5,08.

Aves: considera gastos com a alimentação para os mais populares, que são canário e calopsita.

Répteis: considera alimentação para a tartaruga tigre d’água.

Roedores: considera alimentação para os mais populares, que são porco da índia e coelho anão.


Cachorro vê dono fantasiado de seu brinquedo favorito e explode de emoção


Marca de meias e lingerie lança linha voltada aos animais de estimação
Comentários Comente

Maria Carolina Abe

Lulupo-Terrier-08

Imagem: Divulgação/Lupo

A fabricante de meias e moda íntima Lupo decidiu apostar em um novo público: os bichos de estimação. A marca anunciou, nesta semana, o lançamento de uma linha de meias para cães, chamada Lulupo.

O lançamento da coleção para pets será feito inicialmente nas lojas exclusivas da marca (são 320 no país), com a colocação de 100 mil pares no mercado. Em seguida, o produto deve passar a ser vendido em lojas do ramo pet.

Imagem: Maria Carolina Abe/UOL

Imagem: Maria Carolina Abe/UOL

As meias de algodão serão vendidas em três tamanhos e cinco cores diferentes. Segundo a fabricante, não escorregam e são fáceis de lavar e conservar.

Imagem: Maria Carolina Abe/UOL

Imagem: Maria Carolina Abe/UOL

Com a nova linha, a empresa pretende aproveitar o crescimento do mercado pet e reforçar sua “nova forma de se comunicar”.

“Nesse ano lançamos o conceito ‘Lupo é Love’, porque somos a marca da família brasileira e queremos vestir a família toda. Então, não podíamos deixar de lado um dos membros mais amado das famílias, o cachorrinho de estimação”, diz a diretora Comercial e de Marketing da Lupo, Carolina Pires.

Imagem: Divulgação/Lupo

Imagem: Divulgação/Lupo

Lulupo-Lulu-01

Imagem: Divulgação/Lupo

Tags : Lulupo Lupo


10 dicas para economizar com o animal de estimação
Comentários 15

Maria Carolina Abe

Imagem: Getty Images/housebrasil

Imagem: Getty Images/housebrasil

Post atualizado em 9/10, às 15h13

Em meio à crise, a regra é economizar onde for possível. Isso vale, inclusive, para os gastos com os animais de estimação. O Pet Money fez uma pesquisa, conversou com o médico veterinário Paulo Daniel Sant'Anna Leal e reuniu dez dicas para ajudar nessa tarefa. Confira!

1 – Compare preços

Young woman with magnifying glass surrounded by shopping bags

Imagem: Getty Images

Comprar no pet shop perto de casa pode ser a saída mais fácil, mas não necessariamente a mais barata. Pesquise os preços dos produtos em outras lojas, em grandes redes, em supermercados, em lojas online.

2 – Compre embalagens maiores

Imagem: Getty Images/damedeeso

Imagem: Getty Images/damedeeso

Às vezes, compensa comprar uma embalagem maior, ainda que custe mais naquele momento, do que comprar várias embalagens menores ao longo do tempo. Vale a pena fazer as contas.

Se o seu animal é pequeno e consome pouco, você pode se juntar com amigos para comprar uma quantidade maior.

No caso de ração e outros alimentos, é preciso verificar a data de validade e armazenar corretamente o produto. Mantenha a embalagem bem fechada e guardada em local escuro, seco e arejado. Em geral, a própria embalagem tem características que ajudam a conservar o alimento por mais tempo; por isso, transferir a comida para outro recipiente pode não ser a melhor saída.

3 – Pesquise outras marcas

Imagem: Getty Images/leaf

Imagem: Getty Images/leaf

Reduzir a qualidade da ração (de superpremium para premium ou de premium para standard) não é uma boa saída, pois significa baixar a qualidade dos nutrientes oferecidos ao animal. As rações mais baratas têm mais carboidratos e menos proteínas, o que pode afetar a saúde do bicho. Além disso, eles podem acabar comendo uma quantidade maior de ração para obter a mesma quantidade de proteína –ou seja, você vai trocar seis por meia-dúzia.

A opção, então, é checar se não há um produto de qualidade semelhante, mas de outra marca, com o preço menor. Sempre busque um produto adequado para a raça, o porte, a idade, o gosto do pet e o ambiente em que ele vive.

Se optar por trocar de ração, comece comprando uma embalagem pequena da ração nova para ver se o animal se adapta a esse produto. Inicialmente, misture um pouco da ração antiga e um pouco da nova. Aos poucos, vá reduzindo a quantidade da antiga e aumentando a porção da nova.

4 – Aproveite promoções

Imagem: Getty Images/AnnaSqBerg

Imagem: Getty Images/AnnaSqBerg

Se encontrar um produto com preço bom, avalie se não vale a pena comprar uma quantidade maior para guardar –lembrando que, no caso de alimentos, tem que prestar atenção ao prazo de validade e às condições certas de armazenamento. O veterinário Paulo Daniel Sant'Anna Leal faz um alerta: verifique se a embalagem não está danificada, porque isso pode prejudicar a qualidade do produto.

Também vale aproveitar que algumas lojas dão desconto na primeira compra –é o caso das lojas virtuais Pet Love, Petz e Geração Pet, por exemplo. Há, ainda, lojas e  clínicas veterinárias têm um programa de fidelidade, que oferece descontos ou brindes para os clientes que voltam sempre.

5 – Reduza os petiscos

Imagem: Getty Images/bcorreabh

Imagem: Getty Images/bcorreabh

Verifique se não está exagerando na quantidade de petiscos oferecidos ao pet. O petisco deve servir como uma recompensa quando o animal se comporta bem ou faz uma tarefa que você pediu, e não como um alimento. É como dar doce para uma criança: tem que ser de vez em quando.

#ficaadica: em vez de recompensar o bicho com um petisco, você pode fazer um carinh. Uma pesquisa da Universidade de Oxford mostrou que os cães preferem carinho a alimentos.

6 – Menos banho e tosa

Imagem: Getty Images/alexei_tm

Imagem: Getty Images/alexei_tm

Reduza os banhos e tosas no pet shop. Se costuma levar o animal uma vez por semana, tente mudar para uma vez a cada 15 dias, que é o suficiente para cães de pelo curto. Se possível, compre produtos adequados e dê banho em seu animal em casa, deixando para os profissionais a tosa e o corte das unhas. Escovações a seco e higienização substituem muito bem o banho, diz Leal.

7 – Prevenir é o melhor remédio

Imagem: Getty Images/damedeeso

Imagem: Getty Images/damedeeso

Prevenir problemas de saúde costuma sair mais barato do que lidar com emergências médicas. Portanto, vale a pena gastar com as vacinas obrigatórias, além de exames e consultas de rotina, com um profissional de qualidade.

''Há vários trabalhos científicos que provam que a melhor economia é com relação à saúde propriamente dita. Doenças que têm a idade como fator de risco (como periodontite, câncer, insuficiência renal) devem ser diagnosticadas prematuramente, pois a chance de desenvolverem uma situação de urgência e emergência é alta'', diz Leal. ''Além de a despesa ser enorme, há o ainda o risco de vida do pet.''

8 – Negocie com o veterinário

Imagem: Getty Images/zoranm

Imagem: Getty Images/zoranm

Se costuma ir sempre ao mesmo veterinário, tente negociar um preço mais camarada caso tenha mais de um animal ou caso seu pet precise de consultas/atendimentos com frequência. A crise também afeta o veterinário, que tem interesse em manter a clientela. Tentem achar um meio-termo que seja bom para os dois lados.

Leal recomenda que os donos procurem profissionais que se atualizem: ''Um bom profissional salva vidas e o barato, além de sair caro, pode ser irreversível.''

Em algumas cidades, há opções de hospitais e clínicas públicos ou com preços populares, em geral ligados à administração pública ou a faculdades e universidades.

Algumas opções em São Paulo, por exemplo:

– Hospital Veterinário Público, mantidas pela Anclivepa (Associação Nacional dos Clínicos Veterinários de Pequenos Animais): http://zip.net/bxtvXh (endereço encurtado e seguro);

– Hospital Veterinário Vet Popular 24h (http://www.vetpopular.com.br/);

– Hospital Veterinário da USP (http://www.hovet.fmvz.usp.br/atendimento/);

– Hospital Veterinário da Unisa (http://www.unisa.br/graduacao/biologicas/medve/hovet.html);

– Hospital Veterinário da Universidade Metodista (http://portal.metodista.br/veterinaria/hospital-veterinario/hospital-escola-veterinario).

9 – Passeie com seu pet

Imagem: Getty Images/damedeeso

Imagem: Getty Images/damedeeso

Os animais precisam de exercícios diários, e o passeio é uma boa forma de mantê-los ativos e saudáveis, tanto física quanto mentalmente. Isso ajuda a evitar problemas como a obesidade e a ansiedade.

Um profissional pode orientar sobre que distância a percorrer e o horário mais adequado (manhã, tarde, noite), afirma Leal.

10 – Novo brinquedos

Imagem: Getty Images/Cesare Andrea Ferrari

Imagem: Getty Images/Cesare Andrea Ferrari

Em vez de comprar brinquedos novos, tente reciclar brinquedos antigos: guarde-os por um tempo e depois entregue-os novamente ao pet.

Outra opção é criar brinquedos, como uma bolinha de meia que furou, para o cachorro, ou uma caixa ou sacola vazia, para o gato.

E aí, anotou? 

Imagem: Getty Images/Vivienstock

Imagem: Getty Images/Vivienstock


Cadela famosa na web hospeda-se em mansão em Hollywood para promover Airbnb
Comentários Comente

Maria Carolina Abe

marnie_hed_2

Marnie é uma cadela da raça shih tzu de 14 anos, adotada de um abrigo quando tinha 11. Sua marca registrada é a língua comprida e pendurada para fora da boca –sequela de uma doença que teve antes de ser adotada.

Marnie, certamente, é uma celebridade: tem mais de 2 milhões de seguidores no Instagram. E é uma influenciadora: tudo o que ela posta na rede social é curtido por, pelo menos, 50 mil pessoas. Por isso, foi escolhida para estrelar uma campanha do Airbnb, serviço de aluguel de imóveis por temporada.

Clique abaixo para assistir:

No vídeo da campanha, Marnie viaja de Nova York para Los Angeles, onde se hospeda em uma mansão de oito quartos, dez banheiros, piscina e até elevador, no bairro chique de Beverly Hills, onde a diária gira em torno de R$ 20 mil.

Com muita #ostentação, Marnie ajudou a divulgar que o site de hospedagem também tem opções ''pet friendly'', ou seja, que aceitam hóspedes com animais de estimação.

Veja abaixo mais imagens de Marney curtindo muito luxo, riqueza e paparicação:

CL1_5942_ Marnie Pool 1

CL1_6219-X2 Butler 3

CL1_6391-X2 Table 2

CL1_6473-X2 Tub 2

marnie_hed

Veja mais fotos de Marnie:

Leia também:


Shopping em SP sedia ‘cidade pet’, com Poupa Pet, Cãolégio e RestAU°AUrante
Comentários Comente

Maria Carolina Abe

image004

Uma minicidade com serviços para os animais de estimação vai ser montada neste fim de semana em São Paulo, no shopping Center Norte. O acesso ao evento e às atividades é grátis.

A ''Petópolis'' promete oferecer mais de 20 atrações e serviços num espaço de 500 m2Entre eles:

  • CinePets: exibição de filmes gratuitos voltados para os animais, com temas relaxantes e estimulantes, em parceria com o canal de televisão para bichos Ease TV;
  • Pet Fit: aulas práticas de agility e esporte de circuitos em que o cachorro precisa percorrer uma pista de obstáculos no menor tempo possível;
  • Salão de beleza Ka-Soho:  salão de beleza para cuidar do visual dos pets;
  • Cãolégio: dicas de adestramento, socialização e comportamento animal, dadas pela empresa Cão Cidadão, do zootecnista Alexandre Rossi (Dr. Pet);
  • Poupa Pet: produção de RG do cão ou gato e/ou medalha de identificação de animal;
  • RestAU°AUrante: degustação gratuita de comidas para cães e gatos;

No sábado (24), a partir das 11h, a ONG da ativista Luisa Mell comandará um espaço de adoção de cães e gatos, todos castrados e vacinados.

No domingo (25), às 12h, estarão no evento o adestrador e apresentador Alexandre Rossi, o dr. Pet, e sua cadela-celebridade Estopinha.

A expectativa é receber 5.000 animais com seus donos, segundo os organizadores.

Projeto envolve mais de 20 empresas

Quem teve a ideia e colocou o projeto em prática foi a agência de comunicação Vitamina.

Segundo a diretora da agência, Alessandra Lippel, o projeto envolveu cerca de 150 pessoas e mais de 20 empresas parceiras.

''Petópolis é um projeto itinerante e poderá ser levado para outros empreendimentos dentro e fora da cidade de São Paulo'', afirmou ela.

Serviço:

  • Quando: sábado e domingo, 24 e 25 de setembro
  • Horário: das 11h às 21h
  • Local: Alameda de Serviços do Shopping Center Norte, travessa Casalbuono, 120, Vila Guilherme, São Paulo  
  • Valor: acesso ao evento e atividades gratuitas. O valor dos produtos vendidos (como roupas, casinhas, brinquedos e acessórios) devem ser consultados nos estabelecimentos.

Projeto dá ‘um trato’ em moradores de rua e seus cães hoje no centro de SP
Comentários 5

Maria Carolina Abe

edu-leporo-0668

Alexsandro e seu cão Thor, que foi abandonado na calçada – Foto: Edu Leporo

Neste sábado, acontece uma ação bem bacana no centro de São Paulo. O projeto ''Moradores de Rua e Seus Cães'' (MRSC), com apoio da empresa Bayer, oferece café da manhã, barba e corte de cabelo para os moradores de rua, assim como banho e tosa para seus cachorros.

Também serão distribuídas gratuitamente roupas, calçados e itens de higiene para os moradores de rua, além de produtos veterinários, ração, camas e acessórios para os animais de estimação.

A ação acontece a partir das 9h na praça Princesa Isabel. A empresa diz que, se um morador de rua estiver com mais de um cão, receberá produtos para todos eles e estima que serão feitos cerca de 200 atendimentos.

Quando? Sábado, 17/9, a partir das 9h

Onde? Praça Princesa Isabel, centro, São Paulo

''Nossa intenção é permitir que o cidadão em condição de rua possa escolher a sua peça de vestuário, uma vez que nem sempre podem optar por algo que seja de seu gosto'', afirma Eduardo Leporo, fotógrafo que criou o projeto, em 2012.

''Além disso, ele poderá levar alguns mimos para seu pet e cuidar preventivamente da saúde de seu amigo, colocando uma coleira antiparasitária e, principalmente, realizar serviços a que dificilmente possuem acesso, como é o caso do banho e tosa e corte de cabelo e barba.''

Saiba mais sobre o projeto: https://estafotoeobicho.wordpress.com/category/moradores-de-rua-e-seus-caes/


Azul e Mars vão dar ração de brinde a passageiros que viajarem com pets
Comentários 1

Maria Carolina Abe

viagem

Os passageiros que voarem com seus cães ou gatos pela Azul nos próximos dias, partindo de 14 aeroportos brasileiros, podem ganhar de brinde um sachê de ração das marcas Pedigree (para cães) ou Whiskas (para gatos). A ação faz parte de uma parceria entre a companhia aérea e a Mars, dona das marcas de alimentos para pets. O objetivo é promover o filme ''Pets – A Vida Secreta dos Bichos'', que estreou nos cinemas em 25 de agosto.

A iniciativa começa nesta quinta-feira (15) e acontece por tempo indeterminado. Ao todo, são mais de 5.000 amostras grátis, segundo as empresas. .

O brinde será dado em 14 aeroportos: em São Paulo (Viracopos e Guarulhos), Belo Horizonte, Porto Alegre, Rio de Janeiro (Santos Dumont), Curitiba, Manaus, Cuiabá, Goiânia, Salvador, Recife, Vitória, Belém e Porto Velho.

Para ganhar o presente, o passageiro precisa se apresentar no balcão de check-in com seu animal de estimação.

Regras para transporte de animais em voos domésticos

Um dos pontos mais importantes é o peso do animal e da caixa de transporte: no máximo, 5 quilos. O animal deve ficar dentro da caixa e ela deve ser acomodada entre os pés do passageiro, a bordo do avião. Os bichos devem ter mais de quatro meses.

Cada cliente pode levar apenas um bicho por voo e a taxa de serviço cobrada é de R$ 200. Somando todos os passageiros, só podem haver três pets a bordo, no máximo.

A caixa de transporte deve ser um contêiner rígido (fibra ou plástico) ou uma mala flexível (com hastes internas de metal para reforçar a estrutura), com piso absorvente. O tamanho máximo permitido é de 43 cm de comprimento, 31,5 cm de largura e 20 cm de altura.

Os documentos exigidos são: comprovante da vacinação antirrábica com o nome do laboratório produtor, tipo da vacina e o número da partida/ampola utilizada. A vacina precisa ter sido aplicada há mais de 30 dias e há menos de um ano do embarque. Também é necessário atestado de saúde do animal, emitido por um médico veterinário, com validade de dez dias a partir da data de emissão.

Para viagens com destino a Fernando de Noronha, é necessária também a autorização de entrada de animais na ilha, expedida pela Secretaria de Meio Ambiente e Turismo de Fernando de Noronha. A Azul não transporta animais domésticos em voos internacionais.


Agência usa ‘televisão de cachorro’ em padarias para divulgar filme ‘Pets’
Comentários Comente

Maria Carolina Abe

cena-do-filme-pets-a-vida-secreta-dos-bichos-1467925533962_615x470

A ''televisão de cachorro'' é alvo de olhares atentos aos fins de semana, tanto dos cães quanto dos donos, mas não costuma ser um local muito aproveitado para publicidade. Até que alguém teve uma ideia brilhante.

14192169_1157550360954944_3863868463707584916_n

O forno de frango assado foi o ponto escolhido para divulgar o filme ''Pets – A Vida Secreta dos Bichos'', em padarias de São Paulo e do Rio.

A animação tem como protagonista o cãozinho Max, acompanhado de seus colegas da vizinhança, e mostra o que os bichos fazem quando os donos saem de casa.

A ação de marketing foi feita para a Universal Pictures pela agência digital Salve, do grupo ABC, de Nizan Guanaes e Guga Valente.

''É muito legal quando conseguimos usar um símbolo cultural local para divulgar a chegada de um filme que será sucesso no mundo todo. Juntamente com a ação, um Snapcode levava os espectadores diretamente para o canal do filme no Snapchat, com cenas do longa e também vídeos de formadores de opinião. Mais uma parceria cãopeã entre a Salve e a Universal Filmes'', publicou a agência em sua conta no Facebook.

Sucesso de bilheteria

A animação é dirigida por Chris Renaud, de ''Meu Malvado Favorito'' e ''Meu Malvado Favorito 2″.

Lançada no Brasil em 25 de agosto, desbancou ''Esquadrão Suicida'' e assumiu a primeira posição entre os filmes mais assistidos. Já soma R$ 29 milhões em renda e um público de 2 milhões de pessoas.

Veja abaixo o trailer oficial do filme: